Alguns posts básicos sobre alimentação

Sobre açúcar: http://www.deliyou.com.br/blog/voce-e-viciada-em-acucar-refinado/

Sobre gorduras: http://www.deliyou.com.br/blog/saiba-quais-sao-as-gorduras-do-bem/

Sobre aditivos: http://www.deliyou.com.br/blog/o-que-sao-aditivos-alimentares-e-o-mal-que-fazem-a-nossa-saude/

Sobre índice glicêmico dos alimentos: http://www.deliyou.com.br/blog/quer-emagrecer-definitivamente-veja-a-nossa-dica-numero-1/

Mulheres, Comida e Desejos

Uma das minhas mais recentes descobertas na internet foi a Melissa Ramos, do site Sexy Food Therapy.

Me chamou especial atenção a entrevista que ela fez com a Alexandra Jamieson, autora do livro Women, Food & Desire.

Fiz um resuminho (em português) caso você não queira assitir o vídeo completo (o que eu recomendo!):

Há uma diferença grande entre super alimentado e super nutrido.

Aquele desejo por chocolate normalmente é um sinal de deficiência de magnésio.

O desejo por salgados pode indicar deficiência de minerais.

Nós todos comemos de forma emocional porque somos seres físicos que precisam de: movimento, descanso e prazer, contido essencialmente no “flow state” ou aquele estado em que as coisas fluem naturalmente…

Além disso, nós precisamos de contato físico! Um adulto precisa, em média, de 6 a 8 abraços (de 6 segundos cada) por dia!

Uma questão importante para a saúde é: com quem você anda? Quem é a sua TRIBO? Porque essas pessoas tem um reflexo grande na sua saúde.

Também é essencial que cuidemos de nós mesmos.

Há um antagonismo entre estresse e digestão: você só faz um ou outro!

Quando você está estressado, seu ácido do estômago diminui, o que prejudica (e muito) a sua digestão.

Elas citam o livro A Mágica da Arrumação, da Marie Kondo, que prega que devemos guardar apenas as coisas que nos trazem alegria. Ou seja, se livre do excesso!

Elas também falam da psicologia positive em relação à comida e de como é importante saborear os alimentos… E exige prática!

Como Óleo de Coco pode ajudar a emagrecer

Traduzido do Blog Body Unburdened

  

Óleo de Coco é a fita crepe do mundo da saúde natural.

Hidrata o cabelo, ajuda a acelerar a cicatrização de feridas, limpa e hidrata a pele do nosso rosto e cozinha nossa comida (afinal, é produzido primeira e majoritariamente como um produto alimentício).

Óleo de Coco pode até ajudar a emagrecer.

Eu normalmente não tenho a perda de peso como foco aqui no Body Unburdered (http://bodyunburdened.com/) ou na minha própria vida. Isso é porque eu acredito que um corpo saudável (e não um corpo magro) é o mais importante. E quando um corpo está saudável, o peso corporal tende a se normalizar – simplesmente trocando a Dieta Padrão Americana por uma baseada em comida de verdade e nutritiva já costuma resultar em perda de peso, uma vez que o corpo se nutre e caminha em direção à homeostase (ou seja, seu “lugar feliz”). E, claro, um “corpo saudável” e “homeostase” são diferentes para cada pessoa. Nem sempre isso significa “magro” e tudo bem! Nós somos construídos diferentes e o padrão de beleza ridículo da nossa sociedade não tem lugar nos campos da saúde e da nutrição (e nem em nenhum outro campo, como eu falei, ele é ridículo!).

Dito isso, tecido adiposo em excesso (ou seja, gordura) causa vários problemas de saúde. E enquanto uma dieta com comida de verdade rica em nutrientes ajuda a normalizar o peso corporal com o tempo, óleo de coco pode ajudar nesse processo de perda de peso.

As gorduras saudáveis encontradas no óleo de coco são responsáveis por ajudar na perda de peso

Óleo de coco contém muitos triglicerídeos de cadeia média (TCM), que são pouco armazenados como gordura corporal e muito usados como uma fonte rápida de energia.

Os TCM são únicos, pois são metabolizados diferentemente de outras gorduras. Eles são incrivelmente fáceis de digerir porque não requerem enzimas digestivas ou ácidos biliares, mas passam direto para o fígado, onde são rapidamente convertidos em energia. Por isso, o corpo não armazena ácidos graxos de cadeia média.

Os TCM do óleo de coco aceleram o metabolismo e aumenta a quantidade de calorias que seu corpo queima.

Por ser tão rapidamente convertido em energia, o óleo de coco é termogênico, ou seja, aumenta o gasto calórico do corpo.

Um estudo descobriu que indivíduos que consumem de 15 a 30 gramas (1 ou 2 colheres de sopa) de TCM por dia tem um aumento de 5% do gasto calórico ou 120 calorias extras queimadas por dia!

Óleo de coco também ajuda a estabilizar o nível de açúcar no sangue e mantém os desejos longe.

Como outras gorduras saudáveis, o óleo de coco ajuda a nos manter satisfeitos por mais tempo, o que ajuda a manter o nível de açúcar no sangue estável. Níveis estáveis de açúcar no sangue são muito importantes para a saúde como um todo, mas especialmente para perda de peso. Isso sem mencionar que açúcar desregulado no sangue é responsável pela “hanger”: uma mistura comum de fome (“hungry”) com raiva (“anger”). Assim como o desejo por doce às 3h da tarde!

E porque os TCM não representam um fardo para o pâncreas (uma vez que não necessitam de enzimas digestivas), eles ajudam o pâncreas a produzir e usar insulina mais eficientemente.

Como você pode incluir mais óleo de coco na sua dieta?

O jeito mais óbvio de consumir mais óleo de coco é tornando-o a sua principal gordura para cozinhar e assar. Enquanto o óleo de coco não refinado e prensado a frio é a melhor opção, se você não gostar do sabor, o óleo de coco refinado é praticamente sem gosto e tão rico em TCM quanto o não refinado.

Nota da Tradução: Embora nos EUA e Europa seja possível encontrar óleos de coco refinados de boa qualidade, isto não é garantido no Brasil. Por isto, se você mora no Brasil, evite o óleo de coco refinado, pois a maioria dos óleos de coco são refinados usando um processo de destilação química com solventes agressivos, ou eles estão feitos a partir de subprodutos rançosos da sobra da indústria dos coco seco ralado. Mais informações sobre isso, aqui.

E, como o óleo de coco é composto prioritariamente de gordura saturada, é ótimo para cozinhar e assar em qualquer temperatura!

Você também pode comer óleo de coco de colher! Eu faço isso (tenho um pote na minha mesa de trabalho apenas para “lanches”) e adoro o gosto.

A recomendação de consumo é de 2 a 3 colheres de sopa por dia.

É claro que óleo de coco não é um remédio “mágico”.

É importante comer uma dieta saudável, fazer exercício regularmente, dormir bem e reduzir o estresse para ter uma boa saúde e o peso equilibrado. Então, não, você não pode comer a Dieta Padrão Americana e adicionar apenas um pouco de óleo de coco e esperar transformar sua saúde assim…

Fonte: Body Unburdened 

30 sinais de intolerância alimentar (alguns não tão óbvios)

Traduzido da Newsletter Well Belly

hairydog

Uma das coisas que eu mais gostava era uma pedaço de torta de maçã com sorvete de canela. Nossa, isso é bom. Porém, quando eu penso nesse prato e em outros similares , lembro que eu não me sentia bem depois de comê-los. Não tinha problemas digestivos, mas alguns menos óbvios, como problemas de pele, dores de cabeça constantes, pigarros e variações frequentes de energia.

Agora eu sei que esses eram sintomas de uma alergia alimentar que eu ignorei por anos. Alergias e intolerâncias alimentares são muito comuns e aumentam a cada dia, conforme continuamos enchendo nossos pratos com alimentos processados que roubam nutrientes e danificam o intestino. Essas comidas incluem coisas como grãos, lactose, açúcar refinado e óleos processados.

Como eu disse, não só eu reagia à torta desse jeito, mas a outros alimentos como pão, queijo, iogurte e leite. Foi apenas quando eu comecei a enxergar meus hábitos alimentares como um jeito de minimizar minha doença autoimune que eu descobri como algumas comidas faziam eu me sentir mal.

Como eu fiz isso? Eliminando esses alimentos! Sim, todos eles… 100% do tempo. Uma dieta de eliminação é o melhor e mais seguro jeito de determinar quais alimentos funcionam para você e quais não funcionam. Melhor até do que a maioria dos exames para determinar alergias alimentares.

A maioria das pessoas acha que se você tem uma alergia alimentar, isso será óbvio. Você terá dor de estômago, vai correr imediatamente até o banheiro, terá erupções de pele, se sentirá tonto ou até desmaiará. Mas, na verdade, alergias alimentares podem aparecer de diversas formas.

15 sinais óbvios de alergia/intolerância alimentar

  1. Dor de cabeça
  2. Congestão peitoral
  3. Nariz escorrendo
  4. Produção excessiva de muco
  5. Espirros
  6. Olhos lacrimejantes
  7. Urticárias
  8. Erupções cutâneas
  9. Diarreia
  10. Constipação
  11. Náusea
  12. Inchaço
  13. Cólicas
  14. Gases
  15. Cansaço

15 sinais não-tão-óbvios de alergia/intolerância alimentar

  1. Olheiras escuras
  2. Resfriados frequentes
  3. Asma
  4. Diminuição do desejo sexual
  5. TPM
  6. Sangramento nas gengivas
  7. Mal hálito
  8. Eczema
  9. Caspa
  10. Queda de cabelo
  11. Insônia
  12. Compulsão alimentar
  13. Dor nas articulações
  14. Vício
  15. Memória ruim

Se você tem algum desses 30 sintomas, é hora de fazer algo a respeito! Elimine as comidas que causam esses sintomas e dê ao sue corpo uma chance de se curar. Não precisa ser para sempre, mas nenhuma cura acontece se esses alimentos ainda estiverem na sua vida regularmente.

Não sabe quais comidas podem estar causando esses sintomas? Como dito acima, os culpados mais frequentes são: lactose, grãos (ou pelo menos os grão que contém glúten), açúcar e óleos refinados, como óleos vegetais, de canola, soja etc. Elimine esses alimentos por um período e depois reintroduza-os de volta para verificar qual está causando as consequências negativas.

Traduzido da Newsletter Well Belly

Fonte: Blog Well Belly

O desodorante da Bela Gil

Então, não sei se você sabe, mas desodorante faz mal


Porque a maioria dos desodorantes contém alumínio, que está associado à maior incidência de câncer de mama. Os estudos ainda não foram 100% convincentes nesse ponto, mas não custa nada evitar, né? E não custa nada mesmo, uma vez que essa “receita de desodorante” que a Bela Gil postou no seu instagram é baratíssima!


Ingredientes:

½ de xícara de leite de magnésia

¼ de xícara da água

1 colher de chá de óleo essencial

Modo de fazer:

Misture todos os ingredientes num recipiente de vidro/spray, chacoalhando bem até ficar homogêneo.

Eu fiz em casa com óleo de Hortelã Pimenta (o único que eu tinha) e achei que ficou bom. Funciona por umas 8h, conforme avisado pela Bela no Instagram. Só achei que na 1ª mistura coloquei muito óleo essencial e, por ser Hortelã Pimenta, ficou refrescante DEMAIS! Mas não foi nada que acrescentar um pouco mais de água e um pouco mais de leite de magnésia não resolvesse…

Se fazer seu próprio desodorante for um pouco too much pra você, tem algumas opções de produtos sem alumínio vendidos no Brasil aqui.

Minha pão durice acha melhor gastar R$7 do leite de magnésia (que dura meses) + R$30 do óleo essencial (que dura quase a vida toda) 👍🏼

Comendo direito em NY

215

Da última vez que eu fui aos USA, voltei 5km mais gorda, depois de uma viagem em família para a Disney.

Por isso, quando resolvi ir para NY esse ano decidi que teria um pouco mais de vergonha na cara e tentaria me alimentar direito…

Por incrível que pareça, essa missão foi muito mais fácil do que eu imaginei que seria! Descobri alguns lugares bem legais para comer comida (boa e) saudável e me apaixonei por kale salad <3

Então resolvi fazer uma listinha dos meus lugares preferidos:

Chipotle

Tem em tudo quanto é canto e vende comida mexicana boa, saudável e sustentável. Você escolhe um tipo de bowl (comi de salada e de arroz) e seleciona os acompanhamentos. Vale a pena pedir o guacamole extra porque é muito bom!

124
Bowl de arroz com frango, tomatinhos picantes, guacamole e saladinha ;)

Dig Inn

É quase comida caseira e tem várias filiais. Você escolhe um tipo de carne do dia (comi um “picadinho” maravilhoso) e os acompanhamentos (se joga na kale salad!).

Le Pain Quotidien

Também tem em vários lugares (inclusive em SP). Comi na parte “self service”: escolhi uma salada pronta, o molho e um “refrigerante natural” pra comer entre um museu e outro (pq eu sou ALOKA dos museus \o/). Na filial que eu fui, que fica na mesma rua do Met, tinha um 2º andar a la carte, mas demorar no almoço não fazia parte dos meus planos…

329

Dickson’s Farmstand

No meio de tantas opções no Chelsea Market, o frango assado do Dickson’s Farmstand me chamou a atenção… e estava delicioso! Comi com batatinhas.

Ainda no Chelsea Market, adorei os chocolates do Chelsea Market Baskets (bons e baratos!) e os temperos do Spices and Tease.

Whole Foods

Foi amor à 1ª vista… <3

Além da melhor kale salad (a com maçã assada e nozes – cada dia tinha uma versão diferente), achei o preço da comida pronta bem em conta (gastei em média US$5 todas as vezes que comi lá). Basicamente jantei lá todos os dias porque era perto do meu hotel, barato, prático e tinha kale salad!

475
(detalhe para a kale salad na parte de cima da caixinha)

Godiva

Morango com chocolate amargo. Sem mais.

129

Blue Bottle Coffee

Desculpa, Starbucks, mas o cold brewed coffee do Blue Bottle ganhou meu coração…

461

No Starbucks, também vendia cold brewed coffee, mas o do Blue Bottle era mais gostoso, tinha opção de acrescentar leite de amêndoas (no Starbucks só tinha leite de coco, que não é a mesma coisa…) e maple syrup para adoçar.

Agora a Descoberta Gastronômica da Viagem foi:

Justin’s

dark-chocolate-pb-cub-featured

Meu estoque de peanut butter cups já está acabando e eu não sei como sobreviverei sem comer essa maravilha orgânica todos os dias…

520
E a saudade de esbarrar com um Monet no meio do dia <3